2 de abr de 2010

Da Galiléia a Holywood

Hoje a tarde assisti na TV um daqueles filmes adoráveis sobre a vida de Jesus,o "Rei dos Reis", uma mega superprodução holywoodiana de 1961.
Eu adoro História, mas durante a minha vida inteira tive a sensação de que na Antiguidade as pessoas eram cheirosíssimas, os cabelos impecáveis e brilhantes, a maquiagem primorosa. As casas pobres muito limpas e bem montadas, os palácios, Ah! os palácios!, nem Versailles chegava no chulé. Como é que foi possível na Idade Média as cidades virarem aquele chiqueiro, com as fossas correndo a céu aberto. o povo desdentado e até os reis e rainhas eram fedidos tomando banho só muito de vez em quando? Nenhuma invasão bárbara me convencia que o esplendor da antiguidade pudesse acabar desse jeito. Hoje entendi. Que pena que a humanidade não foi dirigida por Cecil B. de Mille.

4 comentários:

Néia disse...

Pois é Pituca, os bons hábitos de higiene foram por água abaixo com o fim do Império Romano. Para se ter idéia do relaxo que se deu a partir daí, os casamentos eram marcados para o mês de junho,pois em maio é que se tomava o primeiro banho do ano. Acreditava-se que até às núpcias, ainda haveria alguns resquícios de limpeza pessoal.
E viva o nosso banho de chuveiro de hoje!
Beijo.

Santana Filho disse...

Pituca, tenho certa tendência ao saudosismo, mas um bom chuveiro morno (morno, não; quebrada a frieza, diria minha sábia mãe) me coloca rapidinho no prumo e satisfeito com a contemporaneidade.

FELIZ PÁSCOA para vc e os seus (aqui retratados com tanta leveza).

Lesma de sofá disse...

Eu (como ando numa fase otimista&conformada)penso que só da gente não viver num Blade Runner do Ridley Scott, já é alguma coisa!!!
AMEI nossa conversinha no sofá com aquele chá bacanudo!
beijos e amores

Marisa disse...

E pensar que as perucas serviam para esconder as carecas raspadas por causa dos piolhos!!!! .... Pois é: Viva a higiene e os indios que nos ensinaram a tomar banho! haha...