29 de abr de 2010

Cadê o meu direito de consumidora?

Acho que todo mundo sabe que eu sou a maior pão dura do mundo. Odeio pagar juros, mesmo que sejam centavos. Com o celular, também sou a maior regulona. Fiz final do ano passado um plano de 100 minutos que me dá de graça os torpedos que quase não uso porque não enxergo e porque meu dedo é muito grande para a tecla. Os finais de semana e depois das 20 hs ,também sem pagar. Lógico que eu uso muito mais o que é grátis. Me vingo da Vivo, falo um tempão quando não pago. Como estou sem trabalhar e fico em casa o dia inteiro, esse celular que eu nunca sei aonde está porque nem a minha cabeça eu sei onde fica, é raramente usado. A conta depois de um estresse no primeiro mês, tem vindo certa, nunca ultrapassei os minutos e, vivia feliz e contente com a operadora. Imaginem que ontem chega a minha conta- quase desfaleci, horas e horas cobradas. Hoje me enchi de coragem e, por uma hora e 25 minutos, falei com a Vivo que tirou esse erro. Meno male, né? Quando a mocinha me dá o valor, vejo que os minutos que eu ainda teria que pagar, estavam dentro do plano. Para ela estornar, eu teria que esperar mais ou menos o mesmo tempo. Desisti, mas tou com essa coisa entalada, imaginem que: se cai a ligação enquanto você espera que consultem e resolvam seu problema, a ligação primeira é perdida. O consumidor perde um tempo enorme e a operadora também, se quando a primeira ligação caiu, o processo tivesse sido salvo com um protocolo ou nome do atendente, a Vivo também teria economizado uma hora e 25 minutos do seu tempo.

Desabafo feito, e não por acaso, estou saindo para o lançamento da segunda edição do livro, Planos de Saúde: a ótica da proteção do consumidor, da minha prima que me enche de orgulho e que cita meu nome nos agradecimentos, Maria Stella Gregori, professora fera de direito do consumidor. Ela que vai me dizer se vale a pena ou não eu brigar mais um pouco com a Vivo.

Hoje tou chata, né? Mas ser dona de um blog também tem essa vantagem, você escreve e desabafa.

beijos

3 comentários:

dominique disse...

vc tem toda razao!!!eu adoro brigar pelos meus direitos de consumidora tb....lá em casa já sabem ,deu erro eu entro em cena.paguei para usar o blackberry em orlando em janeiro. deu algum problema,entre vivo e at&t..internet nao funcionou.chegando em sp liguei,foram horas e quando nao tenho mais paciencia recorro a internet.funciona muito bem.quando postar reclamacao na vivo,tb faca uma na anatel.eles resolvem seu problema(dica #1).quando ninguem te ouvir reclamar,use o spreclama do jornal estado de sp(eles compram a briga por vc!!!!!dica #2)....e quando vc nao conseguir,chame a dominique!!! a pentelha mor das reclamacoes(mas consigo valer meus direitos sempre.....)beijao

sô. disse...

O livro de cabeceira deveria ser a Constituição Federal...

Anônimo disse...

olha tip0o assim sou do tipo que só descanso quando eu conseguir reaver meus direitos
quero saber como faço ara ter ainda mais acesso ao furum de direitos do consumidor
abraços

denne show