27 de jan de 2016

A velha e as novas midias sociais

O primeiro telefone que tive era 608, na fazenda onde morava em mogi mirim. O do meu avô em são paulo tinha 4 números, esqueci qual era. Pra falar com ele tínhamos que pedir logo cedo para a telefonista fazer a ligaçao que só a noite completava.  Isso tudo para contar que eu não me dou muito bem com celulares. Tentando falar com um amigo do meu filho, ligo no escritório, achei que era mais fino, não invasivo. Daí descubro que não, que celular não é mais um numero secreto que a gente só dá para os íntimos e que ele deve andar, ao contrário do meu, que nunca sei onde esta, na nossa mão, como uma extensão dela. Acho que vou arrumar uma pochete. 

13 de out de 2015

Do facebook em 6.10.2015- no Hospital

Há dias num hospital de ponta com minha mãe, começo a me irritar profundamente. Mania que as enfermeiras tem de infantilizar, me dá o bracinho, levanta a perninha. Como a senhora é lindinha, que belezinha. Tenho ímpetos assassinos, quando foi  e a troco de quê começou esse tatibitate? Ha uns 20 anos numa operação que fiz num hospital bom, mas não  de ponta, alias, bom nada, uma meleca, a enfermeira vem me dar uma injeção e repete o lado,eu reclamo, ela vira e fala,- nao tem importância, o campo e vasto.
Só consigo me lembrar do meu marido saindo que nem uma flecha do quarto com medo de ouvir  qual campo eu achava vasto. Claro que era a orelha da freira, mas engoli...

Do facebook em 12.09.2015 . Meu aniversario

O meu marido é tão velho, mas tãooo velho que não consegue entender a delicia que são as redes sociais, fica tirando sarrinho  dizendo que as pessoas só lembram pq leram aqui, tsc, bobo! Antes das redes  aparecerem eu não gostava muito de fazer aniversario, quer dizer, gostar, gostava, mas não delirava. Foi no final do século passado, quando apareceu o orkut que tudo mudou, e agora,com o Facebook, eu só quero ficar o dia inteiro  conectada num estado de felicidade inexplicável lendo cada  mensagem. Leio todas, respondo e salvo a pagina para reler em momentos de carência afetiva, mas pra falar a verdade, nem preciso anotar nem salvar, eu nunca, mas nunca mesmo vou esquecer de vocês e do quanto eu os senti aqui, pertinho de mim, me falando coisas tão lindas e gostosas. Só posso dizer,alem de muito obrigada,que eu amo muito muito muito  cada um de vocês.

Do facebook em 13.10.2013 eleicoes no clube

Eleiçoes no clube
post bobagem escrito num grupo fechado do Facebook no dia de acirradas eleicoes no clube, quando, exepcionalmente  contratam manobristas para agilizar o movimento que é imenso o dia todo.

Chego no clube correndo pra ver meu neto. Tenho dez minutos antes de sair correndo para o medico. 3o subsolo, manobristas, ebaaaa avisei q ficaria no máximo quinze minutos. O clube, uma festa, adoro essa muvuca mas nao consegui ver quase ninguem, vou pegar meu carro o  cara me pergunta a marca, e eu, um escort prata. Ooops escort nao, peugeot, placa tal. Procura que procura e nada, eu enlouquecida junto com todos os manobristas fazendo uma varredura na garagem ate q chega o q me atendeu e fala, mas a senhora veio com um fox preto... Ai ai esqueci q era dia do meu rodizio. Agora, seja o q Deus quiser, estou presa na av europa de onde escrevo essas mal traçadas linhas. A noite eu corrijo e edito. Boa eleição pra todos e viva o cap

Do facebook em outubro de 2014

Acabo de voltar do Dante onde fui votar. Impossível não me sentir nostálgica, a primeira vez que votei lá, depois de um recadastramento,  foi 78. Essas lembranças me vêem sempre ligadas a gravidez  ou se eu estava gorda ou magra....affff não preciso falar qual ganha. Em 1978, isabel tinha menos de um mês, então, não fiz boca de urna o dia inteiro, vivíamos em plena lei Falcão e a propaganda era apenas um retrato 3por 4 dos candidatos, Andre, ainda bebê gostava do " jacó bitalho" quem diria heim? A eleição majoritária era para o senado, e foi quando apareceu Fernando Henrique. Apesar de convocada, não participei da campanha e nem votei nele, votei no Montoro, tio das minhas amigas Zina e Ana Teresa e filho da dona Tomázia. Só no final do dia, quando  a eleição dele estava garantida, fiz um pouquinho de bica de urna para o Fernando Henrique e, para azar meu, encontrei o Claudio, outro irmão da Zina,  estava com um monte de santinhos na mão, fiquei bem sem graça. De 78 em diante fui cada vez mais ativa, tenho historias divertidissimas, outras nem tanto, que meu marido não me leia, mas de brigas homéricas com a juventude janista,juro que não sai no braço, mas que  berrei e xinguei, como! Das brigas com os malufistas  precisaria de vários volumes para contar. Hahaha  E o Kassab?  Um estudante do Dante, branquelo e gordo, com um comitê na esquina da jahu com peixoto gomide, eu magra, adorava chamar ele de balofo bobo, mal sabia que décadas depois, eu na campanha do meu Geraldo Alckmin, repetiria esse bordão. Isso me custou um pouco caro, fui posta no escanteio e fiquei com fama de louca com as pessoas do psdb que ficaram do lado dele. Azar delas, perderam uma aliada que adooooora jogar na cara deles essa feiúra.  Como escrever é uma catarse  quando  estou super nervosa como agora, vou reativar meu blog e parar de amolar vocês.