21 de fev de 2011

A primeira vez a gente não esquece, mas devia!



Para desdizer o título do meu blog, ando cada vez mais internauta. Agora me viciei no twiter apesar de não acertar as postagens. Minha amiga Elaine Gomes do delicioso http://www.lesmadesofa.blogspot.com/ bem que tenta me ensinar, mas tem uma bendita de uma@ que a gente tem que por antes do nome pra falar com a pessoa e, depois, pra falar dela, ou vice versa, como não aprendo mesmo, fico na moita,! me divertindo com os meus following que são super divertidos. E de site em site comecei a me aventurar no e-commerce (uia! que muderna!) Comecei comprando nos sites da Uol , depois me aventurei nos de compras coletivas, em dois internacionais que ainda não recebi e ontem, num que eu tinha medo. Se eu tivesse paciência de ler as instruções teria sido bico, como não tive, acabei tendo que escrever para a vendedora e, acreditem se puder, foram 14 e-mails e quase 2 horas até finalizar a compra, coitada! Resolvi pagar por depósito bancário, ai ai ai, que medo! Depois de levar uma bronca da Luisa que me disse ser uma coisa facílima, fui tirar dinheiro. Como eu não queria tomar sol nesse calor subsaariano que está fazendo em São Paulo, em vez de ir ao banco que é na Avenida Paulista, fui ao caixa eletrônico do Conjunto Nacional, mais fresquinho com o caminho arborizado da Alameda Santos.Pois não é que o teclado não aceitou meu dedo? Batia furiosamente e nada de entrar a senha, tentei com o nó do dedo e aí sim entrou, mas o Itaú bloqueou meu cartão. Não tendo outro remédio, vou até a agência. O sistema tinha caído, precisei entrar numa fila enorme, tirar o dinheiro com cheque e cadastrar outra senha, tudo isso para economizar dez reais de taxa bancaria. É mole? É nada!ainda não acabou, chego na outra esquina, agência do Banco do Brasil, ar condicionado divino e sem filas. Peço ajuda a um simpático e solícito atendente  porque nunca tinha feito isso e na hora transferência, pimba! O número estava errado, consulta que consulta, e nada, o remédio foi voltar pra casa, ver o número de novo e voltar ao banco. Isso feito com sucesso volto pra casa debaixo de um temporal.  Ventava tanto que resolvi poupar o meu guarda chuva chique, presente Carminha. Molhada, por molhada, molhada e meia. O guarda chuva continua intato e eu esbudegada. Agora vou ler os jornais do dia que nem vi ainda.
Beijos

imagem copiada do google Imagens

                                                                                                         

4 comentários:

Néia Lambert disse...

Oi Pituca, bom saber que vc também está no twitter. Eu também ando por lá, embora não goste de seguir famosos, apenas adiciono amigos, revistas, jornais, enfim, quem possa me acrescentar algo de bom.
O meu endereço lá é www.twitter.com/NeiaLambert

Adicione-me caso queira, beijos.

Luisa Alcantara e disse...

hahahaah, to imaginando! E, mãe, poupar o guarda-chuva? Mereceu, né?

Lesma de sofá disse...

Haha, esses dias que aparentemente não dão muito certo pra quem escreve, são os melhores pra quem lê...
bjs e amores (muitos)

carmen disse...

Pituca, eu entendi voce querer poupar o guarda chuva!!!! bjks