29 de ago de 2011

A minha neta

 O pai da minha neta é o meu sobrinho, o artista Quim Alcantara http://quim.com.br/ . Eu não contei ainda da Mariana, que nasceu no dia 13 de julho, porque fiquei e, ainda fico, com medo de banalizar esse sentimento, que é o mais forte do mundo. É um amor tão visceral, tão avassalador que qualquer palavra é pouca e soa piegas. E pieguice é uma coisa que passa longe do filho do meu irmão Juca, que morreu há nove anos, dois meses depois do meu pai. Esse menino é tão palhaço que no dia em que ela ia nascer li no Facebook: "Mariana eject"! Mesmo morrendo de rir com a piada idiota, fiquei furiosa de ficar sabendo do nascimento desse jeito. Era precipitação de pai; ela só nasceu no fim desse dia e eu fui avisada na mesma hora, ainda bem. Já fui vê-la várias vezes, só não vou todo dia porque a Karen,minha nova sobrinha,não é minha nora (que a Paulinha não me leia, hahaha). Ontem fomos lá eu, as meninas e a mamãe, bisavó pela primeira vez, justo do neto que ela descaradamente mais ama e que não por acaso é filho do queridinho dela, o Juca. Pode parecer ciúmes eu falar assim, mas juro que não é. A mamãe nega de pé junto, mas é até engraçado, e eu apoio esse amor escandaloso dela, afinal, também sou assim. Com a Mariana ela está mais contida, acho que ainda não assimilou direito a bênção que caiu nas nossas vidas. Ontem a Mariana estava muito chorona ao ponto de os pais de primeira viagem empiricamente descobrirem que ela se acalma quando o exaustor do fogão é ligado: o barulho é igual ao do útero. Como eles sabem isso, não me perguntem. Como o apartamento deles é todo estiloso, com a cozinha aberta para a sala, fiquei sentada ao som do exaustor e ela dormiu gostoso por uma meia hora - delícia das delícias aquele cheirinho e aquele narizinho arrebitado. Quando ela começou a chorar novamente, eles experimentaram uma cadeirinha, tipo bebê conforto, que é motorizada - lá ela também dorme melhor. Como continuava chorando, o Quim, com a cara mais séria e deslavada, disse que ia colocar a cadeirinha em cima do fogão, ao que a Isabel completou - "melhor ligar o forno, assim também fica quentinho". Estamos todos apaixonados. A Karen e o Quim, mais que isso, estão fascinados com a filha linda, mas, mesmo assim, esse meu sobrinho não perde a piada.










6 comentários:

Patricia Netto disse...

hahahahaha
adorei!!!
cadeirinha + exaustor + forno
já sei pra quem ligar qndo eu tiver problemas com um próximo filho!
adoro o seu blog!
beijos

QUIM.com.br disse...

Adorei!
Podem vir sempre nos visitar.

Ah, uma correção. Minha cozinha não é aberta pra sala, na verdade ela é muito grande e tem mesa, sofá e até terraço!
bj

gogó disse...

hahaha...nem sei quem é melhor!!!
que bom ver vc escrevendo de novo, Pituca. Bem que eu senti falta das suas impressões sobre a nossa netinha.
bjs

TITA disse...

Pituca,

Fiquei super feliz em saber do nascimento de sua "neta"!!!!

Mas ficarei muito mais feliz em saber que o André será "PAPAI".... Será que agora ele se anima?????

bjk,

Tita

Biba Arruda Marques disse...

Ai Pituca, esta sua familia é deliciosa, por favor nao nos poupe os detalhes. Amei! Quer fazer o favor de escrever todos os dias também. Vc escreve lindo, ou melhor, vc ve as coisas de maneira linda, gosto de olhar atraves das suas lentes, e seus escritos devem ser fieis a pessoa adoravel que vc é. Bora tomar um cafe depois de tantos anos e se reencontrar! amei mesmo viu! ter uma criança no meio da gente é coisa de louco, né? Na blogosfera a jovem mamae e papai vai se dar conta de mil achados para fazer com um bebe, alem de colocar perto do exaustor. amei!

Luiz Bessa disse...

Pituca, ou Maria Cecília (formal, pois ainda não nos conhecemos), escrevo para pedir-lhe um favor: preciso do contato da Gogó. Ela ainda está off-google e perdi minhas agendas. Agradeço sua atenção.